Pesquisar

Nova Edição

Distribuição Gratuita
ISSN :2764-5304

Airbus e parceiros exploram infraestrutura de hidrogênio em aeroportos da Suécia e Noruega

LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Facebook

Airbus, Avinor, SAS, Swedavia e Vattenfall assinaram um Memorando de Entendimento (MoU) para investigar a viabilidade de uma infraestrutura de hidrogênio em aeroportos na Suécia e Noruega.

Esta cooperação visa entender melhor os conceitos e operações de aeronaves movidas a hidrogênio, necessidades de abastecimento e infraestruturas nos aeroportos, a fim de desenvolver um ecossistema de aviação a hidrogênio em ambos os países. O trabalho também identificará os caminhos para selecionar quais aeroportos serão transformados primeiro para operar aeronaves movidas a hidrogênio, bem como o quadro regulatório correspondente.

Esta é a primeira vez que um estudo de viabilidade desse tipo abrange dois países e mais de 50 aeroportos. Reflete a ambição compartilhada dos parceiros de utilizar sua expertise para apoiar a descarbonização da indústria da aviação e alcançar emissões líquidas zero de carbono até 2050.

Guillaume Faury, CEO da Airbus, destaca: “O hidrogênio destaca-se como um fator-chave ao pioneirarmos um futuro sustentável para a aviação. Noruega e Suécia estão entre as regiões mais exigentes para a aviação e têm grande potencial para a produção de hidrogênio a partir de fontes de energia renovável. Estou muito satisfeito em entrar nesta cooperação com parceiros totalmente comprometidos em dar passos significativos rumo à descarbonização do setor aeroespacial. Isso se alinha perfeitamente com nossa estratégia de implantar ecossistemas de aviação a hidrogênio nas partes mais adequadas do mundo.”

Abraham Foss, CEO da Avinor, afirma: “O hidrogênio está emergindo como um importante transportador de energia na aviação futura livre de fósseis. Como proprietário e operador de 43 aeroportos na Noruega, a Avinor trabalha na sustentabilidade há muitos anos e tem se posicionado como uma força motriz e facilitadora para a transição verde da aviação norueguesa. Nossos diálogos com a Airbus sobre a descarbonização da aviação vêm de vários anos atrás, e estamos muito felizes em poder anunciar essa colaboração junto com nossos bons vizinhos na Suécia. Tanto a Noruega quanto a Suécia estão bem posicionadas para serem pioneiras na introdução de aeronaves movidas a hidrogênio. Esperamos contribuir com nossa expertise e infraestrutura para impulsionar este importante trabalho.”

O uso de hidrogênio para alimentar futuras aeronaves não apenas reduzirá significativamente as emissões de aeronaves no ar, mas também poderá ajudar a descarbonizar as atividades de transporte aéreo em terra. Em 2020, a Airbus apresentou o primeiro conceito ZEROe, com a ambição de lançar no mercado a primeira aeronave comercial movida a hidrogênio até 2035.

Nota: Este texto foi traduzido e adaptado. A notícia original pode ser encontrada nos canais de comunicação da Airbus e parceiros.

Comentários

EM ALTA

Nesta semana, a Azul Conecta promoveu um evento de lançamento da Nova Pintura “Pantanal Azul” em alusão ao Centro-Oeste brasileiro. As novas cores do Cessna 208B Grand Caravan matriculado pelo código PT-MEO que foi apresentado no Hangar da Azul Conecta em Jundiaí.

Leia Mais
ASAS ROTATIVAS
plugins premium WordPress