Pesquisar

Nova Edição

Distribuição Gratuita
ISSN :2764-5304

FAA Ordena Inspeção e Suspensão de frota de Boeing 737 Max 9

LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Facebook

A Administração Federal de Aviação (FAA) dos EUA emitiu uma ordem de inspeção e suspensão temporária de mais de 170 aeronaves Boeing 737 Max 9 após um incidente em um voo da Alaska Airlines. Um painel lateral da aeronave se soltou em pleno voo, levando à suspensão das frotas pela Alaska e United Airlines. Não foram relatados ferimentos graves, mas a FAA está investigando e exigindo inspeções.

Imagem de divulgação: Internet

Após um incidente em um voo da Alaska Airlines em que uma parte da aeronave se desprendeu, a FAA emitiu uma ordem de inspeção e suspensão temporária de 171 aeronaves Boeing 737 Max 9 em operação global. A Alaska e United Airlines decidiram suspender suas frotas desse modelo como medida de precaução.

Detalhes do Incidente.

O voo Alaska Airlines 1282 foi forçado a fazer um pouso de emergência após um painel lateral da aeronave se soltar. Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram um rompimento na fuselagem lateral da aeronave. Não houve ferimentos graves, mas a FAA emitiu uma diretriz de aeronavegabilidade emergencial, afetando cerca de 171 aeronaves em todo o mundo. Em vista de novos episódios, a Alaska e United Airlines optaram por suspender todas as operações com Boeing 737 Max 9.

O modelo Boeing 737 Max enfrentou preocupações de segurança no passado, levando a uma proibição global de voos após dois acidentes fatais. Após atualizações de software e treinamento, a proibição foi suspensa em 2020. No entanto, incidentes como o atual aumentam a escrutínio sobre a segurança da aeronave.

A National Transportation Safety Board (NTSB) iniciou uma investigação sobre o incidente. Alaska Airlines inicialmente suspendeu parte de sua frota, que havia passado por inspeções recentes, mas mais tarde decidiu suspender temporariamente todas as operações com o Boeing 737 Max 9. United Airlines também optou por suspender sua frota.

A Boeing expressou apoio à decisão da FAA e está colaborando com a investigação da NTSB. Com mais de 160 voos cancelados até o momento, a Alaska Airlines está em contato com a FAA para determinar os próximos passos antes de retornar essas aeronaves ao serviço.

Imagem de divulgação: Internet

Editorial

O incidente destaca a importância contínua da segurança aérea e da atuação rigorosa das autoridades reguladoras. Com a complexidade do setor da aviação, eventos como esse ressaltam a necessidade de vigilância constante para garantir a segurança dos passageiros e da tripulação. O Projeto Max encontra-se na fase de maturação e não é incomum intervenções no projeto para manter um contínuo desenvolvimento. Recentemente a Boeing emitiu intervenções para realização inspeções nas aeronaves 737 MAX em busca de possível ausência dos parafusos fixados no sistema de controle de rudder, conforme anunciado pela Administração Federal de Aviação (FAA). O evento ocorrido no voo Alaska Airlines poderia ser catastrófico caso houvesse um passageiro no assento ao lado do painel que se desprendeu em voo. A aeronave em si está certificada para pousar segurança em caso de despressurização, no entanto, a paralisação das operações é uma boa notícias para segurança dos passageiros e tripulantes que é o bem mais valioso de um voo.

Comentários

YOUTUBE
INSTAGRAM
DESTAQUE
EM ALTA

Essa iniciativa representa um avanço na capilaridade das rotas latino americanas, fato que coloca a Azul Linhas Aéreas em posição de destaque no cenário turístico Sul Americano.

Leia Mais
ASAS ROTATIVAS
plugins premium WordPress